Publicação em destaque

Algumas considerações sobre a visualização espontânea de auras

quinta-feira, 29 de março de 2018

Aura Cristal – o espelho universal

menina paquistanesa com raros olhos ametista

Existem dois tipos de aura Cristal: a passageira e a autêntica/original.

A aura Cristal passageira

Acontece quando se dá o renascimento de um xamã. Assim que um xamã acorda a sua aura muda para índigo e dá-se o nascimento do guerreiro que combate os seus maiores medos durante a pequena morte.

Depois a sua aura fica límpida como se partisse do zero em termos energéticos. Ou seja, invisível e fraca - a velha energia xamânica foi toda transmutada ao aparecer o velho guerreiro – e reflecte tudo como um Cristal.

Até o xamã aprender a fortalecer-se e a ser responsável pela sua própria energia fica Cristalizado nesse estado energético.

A aura do verdadeiro Cristal

É um ser raro e já nasce assim, em caso extremo pode ser autista profundo mas o que é mais certo é, a maior parte das vezes, ser um “savant”, distinguindo-se em várias áreas das artes, como autodidacta, sendo muito bem- sucedido no domínio dos  8 tipos de inteligência.

Excepto num dos campos: a inteligência emocional, que se desenvolve de uma maneira diferente podendo ter alguns problemas de interacção social. O que não quer dizer que estes problemas não possam ser ultrapassados… :)

Astrologicamente, com recurso ao Kin maia, é previsível este estado energético para a vida toda, já que ou o selo da assinatura galáctica ou o selo guia é representado pelo espelho branco.

O papel de um Cristal no mundo é o combate pela verdade já que eles têm poucos filtros e o primeiro combate dá-se no seu próprio interior…

Se for um bom combate ele vai permitir a todos que o conhecerem verem a sua própria realidade, defeitos e virtudes, podendo retirar grande benefício desta interacção.

No entanto, a maior parte das pessoas não aceita este serviço de um verdadeiro Cristal, sentindo-se feridas no seu amor-próprio. O pobre Cristal é assim perseguido se não aprender a lidar com as suas capacidades especiais.

Para ambos os Cristais não dependendo da origem…

Como deve um Cristal fortalecer-se?

A aura de um Cristal deve ser fortalecida através de exercícios energéticos. A prática de Yoga Vinyasa, Chi Kung ou Qigong e pranayamas é recomendável. O Raja Yoga também porque contém exercícios de visualizações energéticas. 

Mas, mais do que isso, o Raja Yoga desenvolve a força de vontade: o Cristal aprende a não desistir nunca por mais difícil que esteja a sua vida.

Como deve um Cristal interagir?

Assim que se apercebe que o seu espelho está a “funcionar” e outra pessoa o está a usar para se ver melhor a si mesmo, deve preparar-se para agir com benignidade e auto-controlo. 

Nunca deve reagir e pagar na mesma moeda por dois motivos: vai enfraquecer a sua aura energeticamente e o outro não vai aprender a lição que o Cristal tem para ensinar.

A minha experiência
Eu mesma, como Cristal passageiro - nascida para ser arco-íris e aprender a acreditar e a ter fé mesmo quando tudo parece perdido e mesmo quando estou em baixo… E mais, especialmente aí, ter de inspirar essa fé nos outros – senti uma fase de baixa energia em que era fortemente influenciada pelas energias exteriores, precisamente por não me conseguir controlar interiormente…

Alguns amigos e alunos que têm auras especiais de alta frequência - que tal como a aura Cristal é frágil, porque não é deste mundo – ao fim de poucos meses de luta conseguem desenvolver um campo de energia arco-íris que os faz aterrar mais e fortalecer o corpo energético.

A minha teoria, comprovada nestes últimos anos de estudo, é que se a nossa aura muda pela vida do dia-a-dia é porque a podemos mudar nós também conscientemente. Com recurso à Auraterapia® é possível e com recurso ao Yoga da vontade também…

Mudem-se e sejam plurais tal como a Natureza que é Arco-íris.

Resultado de imagem para pequeno arco-íris

Paz e Amor
Curadora64

Copyright © Curadora64  All Rights Reserved. You may copy and redistribute this material so long as you do not alter it in any way, the content remains complete, and you include this copyright notice link:

terça-feira, 20 de março de 2018

O que é uma curadora?





É até bastante comum, se pensarmos que este é um planeta de curadoras e curadores. Mas em potencial, ou seja, até acordarem não o são...

Definição minha: 

Antes de mais uma curadora é uma guardiã do conhecimento interno. É também uma filha da Natureza como Entidade superior. Depois é alguém que consegue fazer a ligação entre o Céu e a Terra. Nasceu assim e apenas é preciso um gatilho que despolete essa capacidade.


Chama-se a isto o acordar. Algumas lendas são baseadas neste processo natural.

Recentemente um amigo, J.T. a quem dedico este artigo, enviou-me um filme interessante sobre um estudo de drogas psicotrópicas que provocam estados de consciência alterados. Pressupostamente são substâncias que existem no nosso corpo mas, como também existem em algumas plantas, se as absorvermos de alguma forma o efeito é triplicado.

Uma das coisas relatadas nestes estados é a pequena morte xamânica e a árvore da vida, que liga o Céu e a Terra e na verdade todos os sete mundos ou planos energéticos.

Mas dizia Jordan Peterson, que é psicólogo, o filho dele sem informação nenhuma anterior, e sem tomar drogas, desenhou essa árvore de uma maneira minuciosa...

Alguns xamãs são assim também. De alguma forma a droga natural do seu próprio corpo, que os faz fazer e ver coisas inacreditáveis, impossíveis mesmo, é potenciada em determinadas alturas e ao ficar activa transporta-os a outros planos e mundos.


Curiosamente a definição geral de curador diz que é um guardião que defende pessoas e bens que estão incapacitadas de o fazer por si mesmas. Aliás se virem com atenção a hiperligação anterior, vão perceber que um curador ou curadora é uma pessoa com múltiplos atributos e capacidades. Uma pessoa tão ecléctica só pode ter uma certa cor na aura: o verde.

Esta cor, no entanto, está associada em primeiro lugar à abertura do chakra cardíaco e ao aparecimento da mente superior, primeiro o intelecto e depois um pequeno vislumbre da mente espiritual por forma da intuição.

É claro que uma aura completamente verde não é desejável porque esta cor está associada ao ar e em excesso é nociva, provoca muita dispersão de vários tipos. O que cura mata, o mesmo é válido para o verde.

Eu costumo dizer que o verde é uma cor secundária pois está submetida a outras cores associadas. E são estas cores que nos vão dar a indicação do tipo de curadora que temos na nossa frente.

Deixo-vos com o filme de Jordan Peterson - The Mystery of DMT and Psilocybin:



Lembrem-se de algo que Omraam Mikhaël Aïvanhov disse, e que devemos sempre ter presente:

"Mais vale um materialista convicto, que não aceita o mundo invisível como uma realidade, do que um pretenso espiritualista que se aventura num mundo que conhece mal e que quer explorar por interesse ou mesmo só para atrair a atenção, para se mostrar original, pois quem age deste modo infringe as leis do mundo espiritual e, mais cedo ou mais tarde, terá de responder pelos seus erros.

O saber que os Iniciados acumularam ao longo dos séculos não era destinado ao uso que dele fazem muitas pessoas que se interessam por ele: curiosos, charlatães, doentes, escroques... Aqueles que se dizem espiritualistas não devem esperar nada da Ciência Iniciática a não ser métodos para se aperfeiçoarem. Qualquer intenção estranha a este propósito não é verdadeira espiritualidade. E aqueles que não sabem, ou não querem saber, em que caminhos se aventuram, correm os maiores perigos. "




Paz e Amor
Curadora64

Copyright © Curadora64  All Rights Reserved. You may copy and redistribute this material so long as you do not alter it in any way, the content remains complete, and you include this copyright notice link:

sexta-feira, 16 de março de 2018

LO QUE UN VIDENTE VE Y SIENTE




Resolví escribir sobre este tema debido a una pregunta hecha por un lector del blog. Y siendo así, es a él que dedico este artículo: Igor es para usted. :)

En primer lugar... 

¿Qué es un vidente?

Por definición es alguien que tiene una visión clara sobre un asunto o persona, alguien que ve más lejos que la visión ordinaria. O, de algún modo, ve cosas "diferentes". 

El sentido espiritual de la clarividencia

Un vidente usa un sentido especial, sentido espiritual, si quieren pensar así.

Así como podemos tener un microscopio para ver cosas, y seres vivos, muy pequeños - en el orden de los micrones - tenemos un telescopio para ver estrellas, y lo infinitamente grande, y eso es apropiado.

Entonces, de la misma forma, que tenemos ojos para ver el mundo físico tenemos que usar "otros ojos" - ojos interiores, diría yo - para ver la energía sutil de otros mundos.

En los casos en que la energía es de un tipo muy diferente es así que pasa. Tenemos las llamadas visiones, que son una especie de sueño en el que estamos despiertos. Otras veces, son tan breves que parecen cuadros simbólicos ligeramente animados.

De todos modos, esta es una forma de clarividencia, pero existen otras ...

Usando los ojos físicos de otra manera

Nuestros ojos se pueden usar, de forma diferente, para ver la energía más sutil como la del Aura alrededor de los seres vivos. Es necesario entrenar y limpiar nuestro propio aura antes de conseguir resultados visibles. J

El Aura observada desde este punto de vista también es limitado ... Hay cosas que no se ven pues pertenecen a otros planos superiores, tienen que ser vistas de otra forma.

Proyección astral 

En la proyección astral viajamos hasta el plano astral, así que todo lo que vemos ahí pertenece a este plano. Incluso la Tierra y las estrellas y el cielo se ven desde ese punto de vista.

Recuerden que la Tierra es una gran Entidad y tal como nosotros, posee un doble astral.

Viaje etérico 

Así que..vemos todo aquello que fue referido anteriormente y mucho más...como los planos etéricos son vastos  y límpidos porque son dominados por el elemento éter, podemos ver tanto hacia abajo como hacia arriba, o sea, vemos todo lo que hay para ver en el plano causal, mental, emocional, energético, astral y hasta la mayor parte de las energías físicas. 

Como "no hay bella sin más", las energías más densas no se ven con mucha agudeza, o sea, se ven mal ... Debemos ver las energías más densas con el auxilio de los ojos físicos, siendo entrenados de la misma manera especial referida anteriormente. 

Si queremos ver los tetraedros kármicos también debemos usar la visión astral, porque el karma está más relacionado con este plano.

Si, por otro lado, queremos ver los tetraedros etéricos que son de pura energía adamantina debemos usar la visión etérica de más alto nivel, ya que se manifiestan a partir del plano causal o búdico. 

Uso de sentido común y el chakra del corazón como juez imparcial de la verdad esotérica

El uso de buen sentido común es un ayudante poderoso al intentar discernir e interpretar lo que vemos en cualquiera de estas formas.

Por no usar el sentido común es que a veces nos asustamos con cosas muy simples.

Los videntes no ven sólo, generalmente también sienten y ese sentido especial viene del corazón (chakra del corazón) y es el "desempaquetador" y validador de cualquier visión.

Por eso la pregunta que siempre debemos colocarnos a nosotros mismos es: 

- ¿Qué siento al ver esto?

Mi experiencia personal

Una de las preguntas era si siendo siempre negativas las visiones eso en sí no sería desolador y cómo yo ultrapasaba esa cuestión.

No es así, al menos para mí ... algunas de las cosas más bellas que he visto en esta vida lo han sido como visión. El noventa por ciento de mis visiones son motivadoras y positivas. En cuanto a las otras tampoco las considero ni atemorizantes ni negativas en sí mismas ya que son advertencias y señales que tengo de ir aprendiendo a interpretar.

Y nunca es negativo porque son siempre para ayudar a alguien.

Es importante, sin embargo, dominar nuestra mente y así dominar las visiones, teniendo conciencia de que ellas son producto mental. Esto es otra cosa que puede inducir a error …

¿Serán las visiones algo real o son ilusiones?

El único que es verdadero es el Espíritu, el Yo Superior. Todo lo demás es una tela generada por la Luz que formó 6 planos o seis cuerpos diferentes para nosotros humanos y para la Naturaleza en general.

Así, las visiones son tan verdaderas como esta realidad de la tercera dimensión en que vivimos, mejor dicho, son tan ilusiones como ella.

Todo esto es Maya y por eso tenemos que controlar y cultivar el desapego en relación a ...

¿Qué nos dice el Yo Superior? Todo es pasajero, sólo el Eterno es para siempre y nosotros estamos en proceso de Ascensión colectiva ... desapegar es preciso y es urgente!

Paz y amor
Curadora64

traducción: Sonia Cecilia (gracias 💙)

Copyright © Curadora64  All Rights Reserved. You may copy and redistribute this material so long as you do not alter it in any way, the content remains complete, and you include this copyright notice link:

terça-feira, 13 de março de 2018

Ecos de outras Eras – Eros e Psique



Afrodite, a deusa grega da Beleza e do Amor, estava furiosa por estar a ser preterida por uma mortal tão bela que os homens achavam que era ela mesma vivendo no corpo de uma princesa da Trácia, Psique.

Estava mesmo tão furiosa que, nem pensou duas vezes, quando soltou o Kraken nos mares da Grécia. O deus dos Infernos, cansado de a escutar queixando-se a toda a hora cedeu-lhe o hediondo monstro para ajudar os planos de captura de Psique pela deusa furibunda.

Como era costume naquele tempo, assim que um monstro, de calibre apocalíptico, aparecia princesas eram sacrificadas... Psique na sua bondade ofereceu-se para o ser em vez das suas duas irmãs mais velhas.

No dia em que levavam a bela princesa para um recife no mar até os homens mais malvados verteram uma lágrima, tal era a sua trágica e frágil aparência.

Amarraram-na à falésia e esperaram até ver aparecer uma enorme vaga ondulante na qual distinguiram as presas do gigantesco monstro. Voltaram então apressadamente para a sua cidade pois ninguém teve coragem de ver tal desfecho.

Passado uns dias, as irmãs de Psique foram à falésia, na esperança de ao menos reaver o corpo desfeito, mas encontraram apenas as amarras intactas e nem sinal da princesa.

O tempo passou e  já apenas poucas pessoas se lembravam de Psique tendo Afrodite retomado o seu lugar de deusa absoluta da Beleza.

Até Afrodite esquecera Psique... Mas o que teria acontecido à bela princesa?

Quando todos fugiram, Psique desmaiou de susto quando pensou que ia ser devorada pelo monstro e nem viu que um vento forte pegava nela com suavidade e a transportava para um palácio escondido na floresta.

Durante o dia  Psique era servida por criados misteriosos e invisíveis. Os seus mais pequenos desejos eram atendidos mesmo antes de os pronunciar em voz alta. À noite um ser misterioso e gentil visitava-a, dizendo-lhe que era seu marido. E Psique, embora nunca o visse, era feliz com ele e amava-o ternamente. Mas, nos seus dias solitários, aborrecia-se sem ninguém para conversar.

Uma noite resolveu ser corajosa e falar nisso ao seu doce marido, pediu-lhe para que as irmãs a encontrassem, gostava de as ver...

Ele anunciou-lhe que em breve seriam pais e avisou-a dos perigos de outras pessoas saberem de ela estar viva e feliz, pois podia ser alvo de invejas. Psique não entendeu as preocupações do seu amado e, embora feliz de ser mãe em breve, chorou desconsolada.

Noite após noite ela insistiu até que ele muito triste disse-lhe que ia deixar que as suas irmãs a visitassem...

Dias depois as irmãs, que passeavam no bosque, viram o palácio. Espantadas de nunca o terem visto no bosque que tão bem conheciam dirigiram-se para a entrada pela alameda em flor.

Psique já as esperava com grandes abraços saudosos. As irmãs, passados os primeiros momentos de incredulidade, fizeram-lhe imensas perguntas. Uma das irmãs era muito medrosa e dizia-lhe:

- Quem é o teu marido? Algum génio mau do bosque?

A outra irmã que era mais pensativa sugeriu ao saber que ela nunca tinha visto o marido:

- Pega numa vela e depois de ele adormecer acendes e assim já vês se é o monstro Kraken ou o génio do mal.

Nenhuma das duas alternativas sossegou Psique, que nessa mesma noite, pôs em marcha o plano da sua irmã mais taciturna.

Mas, as coisas nem sempre correm da forma como se planeiam e Psique em vez de se horrorizar maravilhou-se quando viu o mais belo anjo que dormia serenamente a seu lado. Parecia um anjo pois era um homem muito belo com asas... Asas essas que usou quando a cera a escaldar da vela se entornou no seu ombro.

Psique entendeu então que era Eros o seu amado e este magoado olhou-a sem dizer uma só palavra e voou para longe.

Imediatamente o palácio desapareceu e Psique ficou perdida no meio do bosque... Dizem que deambulou por muitos e muitos anos com o seu filho, sempre à procura de Eros, até que um dia a própria Afrodite se condoeu dela e reuniu em conselho os 12 deuses do Olimpo que decidiram dar-lhe a imortalidade.

Esta lenda acaba bem. Eros que sempre a amou ficou de bom grado com ela e, até hoje, ao que se sabe, vivem felizes nos montes da Grécia, algures na Tessalónica. Têm um filho ao qual a deusa do Amor, sua avó babada, ensina as mais divertidas partidas que se podem pregar aos mortais.

Explicação dos arquétipos da lenda:

Psique representa a Mente Espiritual Universal. O Amor e Beleza Humanos ficam aquém dela em Beleza e Luz, por isso os homens a procuravam e adoravam preterindo Afrodite.

O monstro Kraken representa as profundezas e horrores da mente instintiva humana.

Nos alvores da ascensão são essas profundezas que vemos em primeiro lugar.

Reparem que Psique tinha duas irmãs: uma inquisitiva e pensativa, elaborava planos, representando a mente intelectual e a outra era medrosa e negativa, sempre alerta, esperando o pior, tal como é a mente instintiva.

O casamento de Psique com Eros é inevitável, é Ele, como deus do Amor, que tem o poder de levantar a Mente Espiritual e dar-lhe asas.

Psique só será feliz com ele e só com o Amor será realizada em plenitude. Nessa altura existem filhos do amor entre os dois e esse resultado final é uma Nova Realidade.

Curiosidade: no palácio, os menores desejos de Psique tomavam forma fazendo-a pensar que os criados eram invisíveis. Pois bem, é assim que se passam as coisas no mundo espiritual.

E, para terminar, a Mente Espiritual conhece o Amor, mesmo sem o ver, e só sucumbe se depois de o conhecer intimamente ainda precisa de ter provas tal como fez Psique ao cumprir o plano das irmãs.

O Amor é a Luz e o Farol que guia a Mente Espiritual.

Dedico este artigo a Sonia Cecilia, com amizade e carinho, porque ela é sempre guiada pelo Amor.


Paz e Amor
Curadora64

Copyright © Curadora64  All Rights Reserved. You may copy and redistribute this material so long as you do not alter it in any way, the content remains complete, and you include this copyright notice link:


domingo, 11 de março de 2018

Vem lá Um Tempo Novo





E vi um novo céu, e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe. Apocalipse 21:1

Este artigo é baseado numa sequência de eventos que me fez “Sonhar” com uma Nova Terra: Uma Terra de Paz e Amor.

Uma noite dessas Mestre D.K. disse-me:

- Prepara-te, vem lá Um Tempo Novo. – Sem sucesso, insisti com ele perguntando se seria alguma linha de tempo diferente e nova, mas apenas consegui um breve assentimento e um silêncio profundo. Isto sempre acontece quando ele quer que tire minhas próprias conclusões.

Uns dias depois, assistindo a um serviço religioso, numa das leituras era mencionado esse Tempo Novo em que a fome, a guerra e a doença cessarão. Apocalipse 21

E no dia seguinte, SF, uma amiga que é vidente, pediu-me para lhe analisar um sonho... O que fiz e verifiquei que pela simbologia a mensagem mais forte era a vinda iminente do Búfalo Branco.

Ela sonhou com algo que os índios Hopi denominam de sun dog (cachorro do sol, veja figura principal)que entre outros sinais é um dos últimos que antecedem o tempo dos Guerreiros do Arco-íris. Já falei noutro artigo deste blog sobre os Guerreiros do Arco-íris, neste caso também foi devido a um sonho que tive anterior a uma visualização de aura de dois amigos terapeutas, com auras Arco-íris. Foi a primeira vez que vi auras deste gênero.

Depois encontrei, e já cito nesse artigo, uma profecia Hopi, que vou transcrever  o texto original de “As Cartas do Caminho Sagrado - Jamie Sams - Ed. Rocco.” Através de um outro blog, com agradecimentos.

Profecia realizada há mais de 200 anos por “OLHOS DE FOGO” uma velha índia CREE (Nação indígena dos Estados Unidos da América)

“ Um dia a Terra vai adoecer. Os pássaros cairão do céu, os mares vão escurecer e os peixes aparecerão mortos na correnteza dos rios.
Quando esse dia chegar, os índios perderão seu espírito. Mas vão recuperá-lo para ensinar o homem branco a reverência pela sagrada Terra.
Aí, então, todas as raças vão se unir sob o símbolo do arco-íris, para terminar com a destruição.
Será o tempo dos Guerreiros do Arco-íris “.
...

Quando o Tempo do Búfalo estiver para chegar, a terceira geração de crianças de olhos brancos deixará crescer os cabelos, e começará a falar do Amor que trará a cura para todos os filhos da Terra. Estas crianças buscarão novas maneiras de compreender a si próprias e aos outros. Usarão penas, colares de contas, e pintarão os rostos. Buscarão os Anciões da nossa Raça vermelha para beber da fonte de sua Sabedoria. Estas crianças de olhos brancos servirão como sinal de que os nossos Ancestrais estão retornado em corpos brancos por fora, mas vermelhos por dentro. Elas aprenderão a caminhar em equilíbrio na superfície da mãe terra, e saberão levar novas ideias aos chefes brancos.
...

Após o retorno do Búfalo, a geração que se seguisse a dos Filhos da Flor viveria o Amanhecer do Quinto Mundo da Paz. Esse quinto mundo é chamado pelos Índios de ponei vacilante que logo ao nascer tentaria se firmar em suas patas. Ela declarou que esse movimento vacilante seria sentido pela Mãe Terra, e que ocorreriam mudanças no solo e nas águas. Este movimento provocaria um novo tipo de emoções e de sentimentos entre os filhos da Terra, o que apressaria as mudanças. Muitos sonhos coloridos seriam trazidos para o Tempo-de-Dormir e para o Tempo-de-Sonho destes novos Guerreiros do Arco-íris, e eles aprenderiam de novo a Caminhar em Equilíbrio. As mudanças ocorridas em nossa Mãe Terra trariam medo às suas crianças, porém mais tarde conduziriam a Consciência da Unidade, no seio de um-só-Mundo, um-só-Povo.

...

A Roda do Arco-Íris surgirá sob a forma de um "Cachorro do Sol" (sundog) para todos aqueles que estiverem prontos para vê-la. O Cachorro do Sol forma um Círculo de Arco Íris completo ao redor do Sol e possui brancas luzes brilhantes apontando para as Quatro Direções. O Cachorro do Sol é um fenómeno natural raro e foi batizado assim pelos Nativos Americanos. O nome agora é usado por cientistas do mundo inteiro. Muitos Cachorros do Sol serão vistos quando se aproximar o Tempo do Búfalo Branco. Esta será a Linguagem que o Céu usará para nos dizer que já chegou o momento de partilhar os Ensinamentos Secretos e Sagrados entre todas as raças. Muitos Filhos da Terra despertarão para assumir a responsabilidade dos ensinamentos e o processo de Cura Planetária começará a tomar novo impulso.

...

As Avós também me falaram das mudanças que os Filhos da Terra sofreriam durante este movimento vacilante - ou Processo de Cura - no momento em que as Rodas do Arco Íris girassem em seus sonhos. Elas declararam:

"Muitos Filhos da Terra passarão a se recordar dos objetivos desta Caminhada pela Terra e aprenderão a desenvolver seus dons para poder auxiliar a toda a humanidade. A Verdade dissolverá os nós da separatividade e a Bondade prevalecerá. Alguns detalhes acerca das mudanças que ocorrerão na Terra virão em Sonhos. Algumas pessoas receberão sinais indicando que deverão se mudar para locais bem mais seguros. Outras serão informadas de que sua ajuda se fará necessária em determinados locais em que ocorrerão as mudanças. Todos deverão confiar em sua visão pessoal e deverão ser capazes de ouvir seus corações para poder auxiliar o Todo. As pessoas se tornarão capazes de utilizar seus dons alegremente, e saberão qual é o seu papel específico dentro deste grande Elo Universal. Os outros ensinamentos da profecia da Roda do Arco-íris só serão transmitidos mais tarde, quando mais pessoas já estiverem despertado para seu potencial interno."

Em nossa tradição Seneca foi a Vovó Twylah quem me ensinou os diversos usos do Círculo do Arco Íris da Paz. Quando estamos enfrentando alguma dificuldade, podemos lançar mão da Roda do Arco Íris da Paz, visualizando-o em torno daquela situação, das pessoas envolvidas e do motivo da desarmonia. Depois, piscamos os olhos alegremente, fazendo com que toda aquela imagem seja envolvida pela Paz interna. Podemos ainda usar esta técnica junto a outros rituais, colocando os nossos objetivos dentro da Roda do Arco Íris da Paz.

Os nossos objetivos são inspirados na Tradição da Confederação da Paz Iroquesa, que utiliza os Doze Ciclos da Verdade para que a Paz se manifeste. Os Doze Ciclos da Verdade são os seguintes: Aprender a Verdade, Honrar a Verdade, Organizar a Verdade, Observar a Verdade, Apresentar a Verdade, Amar a Verdade, Servir a Verdade, Viver a Verdade, Trabalhar a Verdade, Caminhar com a Verdade, Ser Grato pela Verdade. Quando convidamos a Verdade total a penetrar em nosso Espaço Sagrado, estilhaçamos os grilhões da separatividade e da ilusão, que constituem a base da desarmonia.

A Roda do Arco Íris da Paz destrói as mentiras que fizeram os Filhos da Terra desconfiarem uns dos outros e substitui a ilusão da separatividade pela afirmação da Totalidade. Quando a Deusa da Roda do Arco Íris dos Navajos e dos Hopi vier abençoar a Mãe Terra com as chuvas da purificação e da regeneração, seus filhos também serão curados e purificados. Assim que o Arco Íris da Paz dos Senecas conseguir envolver o Espaço sagrado de cada pessoa, todos passarão a Caminhar em Verdade, respeitando o Espaço Sagrado do outros indivíduos, e a Harmonia voltará a reinar em nosso Planeta. Esses Sistemas de Sabedoria são baseados nos ensinamentos dos Guerreiros do Arco Íris - as irmãs e irmãos que trabalham pela União do Quinto Mundo e lutam pela vitória da Paz no Planeta.
 
Explicação prática destas profecias todas:

Corpo Búdico e o Arco-íris

O nosso desenvolvimento espiritual está a permitir tornarmo-nos mais conscientes do 6º corpo espiritual e esta abertura espiritual faz, em primeiro lugar, com que sejamos mais verdadeiros e amorosos. A vontade de fazer a Paz e não a Guerra já é antiga. As crianças da geração de sessenta vieram com todo este Amor no coração e são elas a Geração da Flor (Flower Power).

Agora já estamos na 3ª geração depois disto e de facto muitos fenómenos de sun dog têm aparecido pelo mundo inteiro.

Os antigos índios da nação Hopi estão voltando em corpos de crianças de outras raças para fazer a união entre a Raça Humana em toda a sua diversidade, o arco-íris.

Ora tudo isto já aconteceu, só falta aparecer o Bufalo Branco com a Deusa montada em cima dele (é a Ascensão da própria Terra).

As auras Arco-íris estão a multiplicar-se como que a comprovar a vinda dos antigos Guerreiros da Paz.

O que é interessante é que tal como não há dois humanos iguais assim as auras têm as cores iguais mas os tons e o lugar onde estão essas cores é diferente. A cada aura a sua assinatura pessoal, assinatura do arco-íris.

Porque no final e no início de um novo tempo quem tem a palavra final é o Sol...

Deixem o Sol Brilhar e preparem-se porque o Novo Tempo vem lá... :)



Dedico este artigo à SF, com amizade, pois foi ela que me deu a chave final para a compreensão deste mistério.

Paz e Amor
Curadora64

Copyright © Curadora64  All Rights Reserved. You may copy and redistribute this material so long as you do not alter it in any way, the content remains complete, and you include this copyright notice link:

quinta-feira, 8 de março de 2018

O que um vidente vê e sente




Resolvi escrever sobre este assunto devido a uma pergunta feita por um leitor do blog. E sendo assim, é a ele que eu dedico este artigo: Igor é para você. :)

Em primeiro lugar...

O que é um vidente?

Por definição é alguém que tem uma visão clara sobre um assunto ou pessoa., alguém que vê mais longe que a visão ordinária. Ou, de algum modo, vê coisas “diferentes”.

O sentido espiritual da clarividência

Um vidente usa um sentido especial, sentido espiritual, se quiserem pensar assim.

Assim como podemos ter um microscópio para ver coisas, e seres vivos, muito pequenos – na ordem dos microns – temos um telescópio para ver estrelas, e o infinitamente grande, e isso é apropriado.

Então, da mesma forma, que temos olhos para ver o mundo físico temos de usar “outros olhos” – olhos interiores, diria eu - para ver a energia subtil de outros mundos.

Nos casos em que a energia é de um tipo muito diferente é assim que se passa. Temos as chamadas visões, que são uma espécie de sonho em que estamos acordados. Outras vezes, são tão breves que parecem quadros simbólicos ligeiramente animados.

De qualquer modo, esta é uma forma de clarividência mas existem outras...

Usando os olhos físicos de uma outra forma

Os nossos olhos podem ser usados, de uma forma diferente, para ver energia mais subtil como a da Aura à volta dos seres vivos. É necessário treinar e limpar a nossa própria aura antes de conseguir resultados visíveis. J

A Aura observada a partir deste ponto de vista também é limitada... Há coisas que não se vêem pois pertencem a outros planos superiores, têm de ser vistas de outra forma.

Projeção astral

Na projeção astral viajamos até ao plano astral portanto tudo o que vemos aí pertence a este plano. Mesmo a Terra e as estrelas e o céu são vistos desse ponto de vista.

Lembrem-se que a Terra é uma grande Entidade e tal como nós possui um duplo astral.

Viagem etérica

Aqui sim... Vemos tudo aquilo que foi referido anteriormente e muito mais... como os planos etéricos são vastos e límpidos porque são dominados pelo elemento éter conseguimos ver tanto para baixo como para cima, ou seja vemos tudo o que há para ver no plano causal, mental, emocional, energético, astral e até a maior parte das energias físicas.

Como “não há bela sem senão” as energias mais densas não são vistas com muita acuidade, ou seja, vêem –se mal... Devemos ver as energias mais densas com o auxílio dos olhos físicos, sendo treinados da mesma maneira especial referida anteriormente.

Se queremos ver os tetraedros kármicos também devemos usar a visão astral porque o karma está mais relacionado com este plano.

Se, por outro lado, queremos ver os tetraedros etéricos que são de pura energia adamantina devemos usar a visão etérica de mais alto nível, já que eles se manifestam a partir do plano causal ou búdico.

Uso de bom senso e o chakra cardíaco como juiz imparcial da verdade esotérica

O uso de bom senso é um auxiliar poderoso ao tentarmos discernir e interpretar o que vemos, em qualquer destas formas.

Por não usarmos o bom senso é que por vezes nos assustamos com coisas muito simples.

Os videntes não vêem apenas, geralmente também sentem e esse sentido especial vem do coração (chakra cardíaco) e é o “desempatador” e validador de qualquer visão.

Por isso a pergunta que devemos sempre colocar a nós mesmos é:

-O que sinto ao ver isto?

A minha experiência pessoal

Uma das perguntas era se sendo sempre negativas as visões isso em si não seria desolador e como eu ultrapassava essa questão.

Não é assim, pelo menos para mim... algumas das coisas mais belas que vi nesta vida foram-no enquanto visão. Noventa por cento das minhas visões são motivadoras e positivas. Quanto às outras também não as considero nem assustadoras nem negativas em si mesmas já que são avisos e sinais que tenho de ir aprendendo a interpretar.

E nunca é negativo porque são sempre para ajudar alguém.

É importante contudo dominar a nossa mente e assim dominar as visões, tendo consciência que elas são produto mental. Isto é outra coisa que pode induzir em erro...

Serão as visões algo real ou são ilusões?

O único que é verdadeiro é o Espirito, o Eu Superior. Tudo o resto é uma teia gerada pela Luz que formou 6 planos ou seis corpos diferentes para nós humanos e para a Natureza em geral.

Assim sendo, as visões são tão verdadeiras como esta realidade da terceira dimensão em que vivemos, melhor dizendo são tão ilusão quanto ela.

Tudo isto é Maya e por isso temos de controlar e cultivar o desapego em relação a...

O que nos diz o Eu Maior? Tudo é passageiro, só o Eterno é para sempre e nós estamos em processo de Ascensão colectivo... desapegar é preciso e é urgente!

Paz e Amor
Curadora64

Copyright © Curadora64  All Rights Reserved. You may copy and redistribute this material so long as you do not alter it in any way, the content remains complete, and you include this copyright notice link:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

copyscape

Protected by Copyscape

DUAS TÉCNICAS DE MEDITAÇÕES PASSIVAS - OSHO

Qigong

Sobre o Amor

Adam Kadmon

Meridianos MTC

Kundalini

viagem astral

Toroide - Energia Livre

Formas de Pensamento

A Grande Invocação

Aura - o que é?

Controlo da Mente

Vida ET


"Se não existe vida fora da Terra, então o universo é um grande desperdício de espaço."- Carl Sagan
Posted by Auras, Cores e Números on Sábado, 29 de agosto de 2015

Chakras

Deva Premal - playlist

Daiqing Tana - OM MANI PADME HUM